quinta-feira, 31 de janeiro de 2013

Cotel é única unidade prisional com visitas nesta quarta-feira


As visitas íntimas, apresentações judiciais e atendimento aos advogados de reeducandos do sistema prisional de Pernambuco foram suspensos nesta quarta-feira (30). Isso porque o os Agentes Penitenciários do Estado fazem uma paralisação que durará 24 horas. Das 20 unidades prisionais do Estado, apenas o Centro de Observação Criminológica e Triagem Professor Everardo Luna (Cotel), em Abreu e Lima, manteve as os serviços normalizados nesta quarta-feira.
Ao todo, mais de 600 pessoas foram ao Cotel para visitar os familiares reclusos. Sete Agentes realizavam a segurança do local e outros dois estavam fora, fazendo custódia de detentos.  De acordo com o Sindicato dos Agentes e Servidores do Sistema Penitenciário do Estado de Pernambuco (Sindasp-PE) a revista dos familiares foi feita por detentos das unidades, vistoriados por dois Agentes. A informação não foi confirmada pelo diretor do Cotel, João Fernandes. 
De acordo com Fernandes, quatro presos, que trabalham no presidio, ajudam na parte logística das revistas. "Eles ajudam a pegar as sacolas e colocar na máquina, que é vistoriada por um Agente, e depois as retiram. As equipes sempre funcionam com quatro detentos e dois Agentes. Até porque nenhum preso iria aceitar que outros detentos fizessem as revistas", explicou Fernandes. 
Nacional – A paralisação dos Agentes Penitenciários ocorre em todo o País. O motivo da ação é um repúdio ao recente veto da presidente Dilma Rousseff ao Projeto de Lei Complementar (PLC 087/2011) que permitiria Agentes Penitenciários e outras categorias profissionais a portarem armas de fogo fora do horário de serviço. A justificativa do Governo Federal foi que a autorização do projeto iria à contramão da política nacional de combate à violência.
Outra reivindicação do Sindicato dos Agentes e Servidores do Sistema Penitenciário do Estado de Pernambuco (Sindasp-PE) é o quantitativo de servidores. De acordo com o presidente do Sindasp-PE, Nivaldo de Oliveira, Pernambuco tem mais de 26 mil detentos e 1,5 mil Agentes. A quantidade, de acordo com Oliveira, é considerada pequena, já que representa que existe um Agente para 12 presos.
Fonte - folhadepe

Um comentário:

  1. Mais uma vez o COTEL andando na contramão da nossa história! Lastimável !

    ResponderExcluir